Chamada para colaborações


Prezadas pesquisadoras e prezados pesquisadores,

Até dia 8 de junho de 2016 estaremos recebendo colaborações para a publicação do nosso sexto número, que se lança com o dossiê "Deslocamento e ocupação: caminhos insurgentes do cinema", abrindo-se para discussões sobre experiências audiovisuais que se deslocam de seu ambiente tradicional. A tela imaculada de outrora dá lugar aos mais diversos suportes: fixos ou móveis, planos ou volumosos, grandes ou pequenos. Um edifício, uma árvore, um grafite, uma janela, uma ponte, o asfalto, os rostos de transeuntes; toda superfície é passível de receber imagens, de reverberar corpos sonoros e deixar-se tocar pelas obras. O uso de espaços não tradicionais apresenta desafios para os estímulos sensoriais e processos cognitivos do público. O cruzamento entre paisagem e audiovisual há tempos inspira artistas das mais variadas áreas - num claro e direto intercâmbio entre as artes - e, atualmente culmina num amplo desenvolvimento tecnológico que engloba todas as formas de live cinema, video mapping, vjing, mixed media, AltAV, arte eletrônica, além da crescente assimilação destas tecnologias pelo teatro, pela dança e pelas artes performáticas.

            Colocar em perspectiva as propriedades dos diversos elementos que estão em permuta nos desdobramentos destes infinitos diálogos é o nosso propósito. Busca-se investigar de que modo a experiência audiovisual nesses espaços múltiplos se associa com a experiência sensorial na reconfiguração da produção de sentido e de presença. Que mapa geográfico é esse que se insere ou é inserido no cinema urbano contemporâneo? Como avaliar o deslocamento do audiovisual frente às mudanças das cidades? A tecnologia de produção e exibição traz que tipo de implicações narrativas? Como o corpo, o afeto, as sensorialidades e as emoções se moldam nas relações com os objetos e as tecnologias? Como se dão os processos de mediação? Como podem ser lidas as relações temporais e históricas destes entrelaçamentos? Quais os novos alcances sociais propostos? Essas questões levantam hipóteses de abordagens para esta chamada, mas não devem ser entendidas como possibilidades restritas, muito pelo contrário. A abertura para alternativas teórico-reflexivas sobre o audiovisual contemporâneo na ocupação dos mais diferenciados espaços é nosso desejo principal e para a qual convidamos os pesquisadores a contribuírem com nossas aspirações para o próximo dossiê de nossa revista.

A Revista Movimento, publicação discente do programa de pós-graduação em Meios e Processos Audiovisuais da ECA-USP, foi criada com a finalidade de contribuir com os debates que hoje envolvem as mais variadas áreas e linhas de pesquisa do campo Audiovisual. Com a intenção de ampliar o acesso aos trabalhos acadêmicos desenvolvidos por pós-graduandas e pós-graduandos, também faz um convite para que doutoras e doutores da área publiquem seus artigos como forma de estimular a reflexão entre jovens pesquisadoras e pesquisadores.         

Esta chamada estende o convite para as outras seções da revista que contemplam os processos de pesquisa do pós-graduando. Aceitamos artigos que não estejam diretamente relacionados ao dossiê proposto, bem como entrevistas, traduções, resenhas, relatos ou reflexões sobre o processo de realização artística (poética), além da publicação de materiais de importância histórica que os pesquisadores da área se deparam em suas investigações (documentos). Aproveite para conhecer mais a nossa revista e ler as edições já publicadas.

Para formatar seu trabalho verifique as normas de publicação e baixe o modelo da revista. As contribuições devem ser enviadas até o dia 8/junho/2016 para o endereço: movimento@usp.br.


Atenciosamente,

CONSELHO EDITORIAL